segunda-feira, 5 de abril de 2010

Corrida por uma vaga no Serviço Público!!!

Briga por 3.980 vagas no país
Autor(es): letícia Nobre
Jornal Correio Braziliense - 05/04/2010

Órgãos da administração federal aceleram a realização de seleções públicas para escapar das proibições da Lei Eleitoral. As restrições começam em 1º de julho e Caixa Econômica Federal, Ministério do Planejamento, Marinha e Aeronáutica estão à caça de candidatos

A proximidade do período de impedimento eleitoral(1), a partir de 1º de julho, intensifica a realização de concursos. Oito dos 11 órgãos federais com inscrições abertas em abril precisam homologar a lista de aprovados até o sétimo mês do ano para reforçar o quadro de servidores ainda em 2010. São 3.980 vagas imediatas e para cadastro de reserva (veja ilustração ao lado) para todos os níveis de escolaridade com salários que variam de R$ 465 a R$ 6.571.

Campeã de inscrições dos últimos anos, a Caixa Econômica Federal lançou três editais para cadastro de reserva em âmbito nacional. As chances para o cargo de técnico bancário, nível inicial da carreira na instituição, foram divididas, de um lado, entre o Rio de Janeiro e São Paulo, e, de outro, com o restante do país. O terceiro documento com as regras de seleção é destinado aos profissionais com graduação em arquitetura, direito e engenharia nas áreas civil, elétrica e mecânica.

A adesão à concorrência é feita no www.cespe.unb.br até 9 de abril a um custo de R$ 27 a R$ 60, dependendo do cargo. Os inscritos para técnico bancário em São Paulo e no Rio de Janeiro e para os cargos de nível superior prestam exame em 9 de maio. Os demais concorrentes deverão se apresentar em 16 de maio. Quem for aprovado e contratado terá direito a salários de R$ 1.452 (técnicos) e de R$ 6.571 (analistas), além de benefícios como auxílio-refeição, participação nos lucros e nos resultados e cesta de alimentação.

O último concurso nacional para técnico bancário ocorreu em 2008 e atraiu 767 mil candidatos. As seleções são válidas até 17 de junho no caso da seleção de Cruzeiro do Sul, no Acre, e até 22 de julho nos demais estados, exceto Rio de Janeiro e São Paulo. Por esse motivo, o banco assegurou nos editais que só haverá contratação após o fim desses prazos. Dos aprovados, mais de 12 mil foram aproveitados, pelo menos 9 mil cumprindo o acordo firmado entre a Caixa e o Ministério Público do Trabalho de substituição de terceirizados.

A seleção para nível superior não teve o mesmo aproveitamento. Só 1.075 foram convocados para os exames pré-admissionais dos 40.035 inscritos nos quatro anos de validade da seleção. Foram chamados 365 advogados, 143 arquitetos, 567 engenheiros — civis (519), eletricistas (28) e mecânicos (20). Áreas da engenharia agronômica, ambiental, florestal e sanitária não tiveram nomeações. A expectativa dos candidatos do concurso, que estará com inscrições abertas até 9 de abril, é que o programa federal Minha Casa, Minha Vida — que faz parte do planejamento do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) — crie mais demanda por funcionários para essas áreas.

Analistas

O Ministério do Planejamento e Gestão também está à procura de profissionais para reforçar a carreira de infraestrutura, necessária para a realização da segunda etapa do PAC. Em tempo recorde, 15 dias, o ministério autorizou e lançou as regras para preencher 200 vagas de analistas. As oportunidades são para arquitetos, urbanistas ou engenheiros.

Para agilizar o processo e nomear os aprovados até o início do segundo semestre, o órgão e o Cespe/UnB vão aplicar somente provas objetivas aos candidatos. Na seleção de 2008, a primeira do cargo, os inscritos passaram também por prova discursiva e tiveram os títulos analisados. Na ocasião, foram oferecidas 516 chances para analistas e 86 para especialistas. Atualmente, dos 800 postos disponíveis para o Planejamento, apenas 354 estão preenchidos.

Forças Armadas

A Marinha do Brasil e a Aeronáutica não estão preocupadas com as limitações eleitorais até porque o processo de seleção dos interessados em participar dos cursos de formação de fuzileiros navais e de sargentos se estende até 2011. As inscrições podem ser feitas no www.mar.mil.br até 15 de abril no caso da Marinha e até 20 de abril no www.fab.mil.br aos que querem ingressar na Aeronáutica.

As 1.250 chances de fuzileiro naval são exclusivas para homens com idade entre 18 e 21 anos, com nível fundamental completo e altura entre 1,54m e 2m. Os aprovados nas provas de 1º de junho passarão por 17 semanas de curso como recrutas. Durante esse período terão ajuda de custo com moradia e alimentação e remuneração de um salário mínimo (R$ 510). Ao fim do treinamento ganham a patente de fuzileiro naval e passam a receber R$ 1 mil. Esses militares serão distribuídos entre as cidades de Brasília, Rio de Janeiro, Rio Grande (RS), Ladário (MS), Belém, Manaus, Salvador, São Paulo e Natal.

Se a preferência for pelo ar, há 493 postos para o curso de formação de sargentos da Aeronáutica. Depois de interferência da Justiça Federal de Goiás, a corporação passou a aceitar candidatos casados e com altura inferior a 1,60m. Assim, podem se inscrever homens e mulheres com até 23 anos e ensino técnico completo. São contempladas áreas de eletrônica, enfermagem, administração, sistema de informação, eletricidade, música, pavimentação, radiologia e topografia. Assim como ocorre na Marinha, ao longo da preparação dos futuros sargentos, paga-se uma ajuda de custo e um salário mínimo. Após a graduação como sargentos terão soldo de R$ 3 mil.

1 - Obrigatoriedade

A Lei Eleitoral n° 9.504, de 1997, impõe que entre os três meses que antecedem o pleito eleitoral e a posse dos eleitos não é permitida nomeação, contratação ou demissão de servidores. Em 2010, o impedimento começa em 1° de julho. A obrigatoriedade não se aplica, porém, nos casos de concursos cujos resultados finais tenham sido homologados até essa data. De toda forma, as eleições não interferem nas demais fases das seleções públicas, como lançamento de editais e aplicação de provas.



Nenhum comentário:

Postar um comentário