quarta-feira, 14 de dezembro de 2011

Morre o Economista e apaixonado pelo Rio André Urani


RIO - O economista André Urani faleceu às 9h45 desta quarta-feira, na clínica São Vicente, na Gávea, zona sul do Rio. Urani estava com 51 anos e lutava contra um câncer. O corpo será cremado amanhã às 15h no Caju. Ele deixa três filhos.

Urani nasceu em Turim, na Itália, mas era carioca por adoção. Pesquisador dedicado e apaixonado pela economia do Rio, André Urani era presidente do Instituto de Estudos do Trabalho e Sociedade (Iets), onde entrou 2001. Entre 1997 e 2000, foi Secretário Municipal do Trabalho da Cidade do Rio de Janeiro. Nesse mesmo período foi presidente do Conselho da Administração do Fundo de Desenvolvimento Econômico e de Trabalho do Rio de Janeiro.

Em meados deste ano, Urani e o também economista Fabio Giambiagi lançaram o livro "Rio: a hora da virada" (Elsevier Editora), uma coletânea de 19 artigos de 32 autores, entre acadêmicos e integrantes dos governos, que discutia como a cidade poderia tirar proveito de grandes eventos que irá abrigar independentemente dos ciclos eleitorais.

Era Doutor em Economia pelo Delta (Paris - França) e Mestre em Economia pela PUC-RJ.Desde 1992, era professor do Instituto de Economia da UFRJ. Recentemente, organizou com José Guilherme Reis e Giambiagi o livro " Reformas no Brasil: Balanço e Agenda", da Editora Nova Fronteira. Foi também membro do conselho de administração de algumas empresas, como Brasil Telecom (BrT) e Planet Finance Brasil. Também ocupou cargos em importantes associações e institutos. Entre 1995 e 1997, foi presidente da Associação Brasileira de Estudos do Trabalho (ABET) e pesquisador do Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (IPEA), onde permaneceu entre 1992 a 1996. Foi assistente de Pesquisa no INSEAD (Institut Européen des Affaires de Fontainebleau - França), no fim dos anos 80.

Urani atuou ainda como consultor de diversos organismos internacionais como Banco Mundial, BID, OIT, FMI, Pnud OCDE, Cepal e Unctad, além órgãos nacionais, como BNDES, Ministério do Trabalho, Governos Estaduais e Municipais, Sebrae, Rits e Firjan.

Extraído de http://www.oglobo.com.br/ em 14 de dezembro de 2011.

Nenhum comentário:

Postar um comentário