terça-feira, 16 de julho de 2013


Número de famílias com dívidas volta a subir em julho, diz CNC

Percentual chegou a 65,2%, o segundo maior desde 2010.
Em relação a julho de 2012, o aumento foi de 7,6 pontos percentuais.

O percentual de famílias brasileiras com dívidas subiu para 65,2% em julho, enquanto que em junho o percentual foi de 63%, informou nesta hoje terça-feira (16/7) a Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC) em sua Pesquisa Nacional de Endividamento e Inadimplência do Consumidor (Peic). Foi o segundo maior resultado da série iniciada em 2010, segundo a CNC.

O número de endividados também aumentou na comparação com julho de 2012, quando foi 57,6%, um acréscimo de 7,6 pontos percentuais. Aos entrevistados foi perguntado se tinham dívidas em cheque pré-datado, cartão de crédito, cheque especial, carnê de loja, empréstimo pessoal, prestação de carro e seguro.

Os percentuais de famílias com dívidas e contas em atraso e sem condições de pagar também cresceram tanto na comparação com junho como com julho de 2012, segundo a Peic, que informou ainda que o número de famílias que têm percepção de endividamento elevado alcançou o maior percentual nos últimos 12 meses.

Mas a pesquisa mosta que a percepção das famílias em relação às dívidas e à capacidade de pagamento ainda está em patamares favoráveis.

"Esse comportamento positivo se explica por leve arrefecimento da inflação e mercado de trabalho ainda aquecido, entre outros fatores que proporcionam condições positivas para os indicadores de inadimplência", diz a Peic.

A Peic é apurada mensalmente pela CNC desde janeiro de 2010. Os dados são coletados em todas as capitais dos estados e no Distrito Federal, com cerca de 18 mil consumidores.

Nenhum comentário:

Postar um comentário