terça-feira, 1 de abril de 2014

Dólar opera em queda, após maior recuo mensal em 6 meses

Moeda fechou o último pregão do mês, na véspera, com avanço de 0,44%.
No mês passado, no entanto, acumulou baixa de 3,22%.

O dólar retomava a trajetória de queda ante o real hoje terça-feira (1/4) com a entrada de recursos na economia brasileira, mas o movimento era contido por dúvidas sobre a estratégia de intervenções do Banco Central.

Perto das 15h30, a moeda norte-americana tinha oscilação negativa de 0,22%, a R$ 2,2645 na venda. No mês passado, acumulou baixa de 3,22%, maior recuo mensal em seis meses. 

O dólar fechou o último pregão do mês, na véspera, com avanço de 0,44%, a R$ 2,2694 na venda.

O BC deixou de rolar alguns swaps cambiais, equivalentes a venda futura de dólares, que venceram nesta terça-feira, em meio às fortes quedas recentes da moeda norte-americana. Foi a segunda vez que rolou apenas parcialmente um lote de swaps que estava prestes a vencer desde que deu início ao programa de atuações diárias, em agosto passado.

Especialistas agora discutem até que ponto o BC tolerará a depreciação da divisa dos EUA, com alguns citando como possível piso informal o nível de R$ 2,25.

Pela manhã, a autoridade monetária deu continuidade às intervenções diárias no mercado de câmbio, vendendo a oferta total de 4 mil swaps, com volume equivalente a US$ 198,3 milhões. Foram 3,19 mil contratos para 1º de dezembro deste ano e 810 contratos para 2 de março do ano que vem.


Nenhum comentário:

Postar um comentário