quarta-feira, 24 de setembro de 2014

Após dólar superar R$ 2,40, BC intensifica intervenção no câmbio

Instituição informou que aumentará compras de dólar no mercado futuro.
Alta do dólar dificulta controle da inflação pois encarece importados.

Após o dólar romper a barreira dos R$ 2,40 hoje dia 23/9 pela primeira vez desde fevereiro deste ano, o Banco Central informou que aumentará sua intervenção no câmbio por meio da oferta de contratos de "swap cambial" - instrumentos que funcionam como venda de moeda norte-americana no mercado futuro, o que tem influência no preço do dólar a vista.

A autoridade monetária informou na noite desta terça que passará a ofertar, ao todo, 15 mil contratos de "swap cambial", o que representa um aumento frente ao patamar anterior, que era de 6 mil contratos. Com isso, a instituição estará "rolando", ou seja, emitindo novos contratos em substituição aos que estão vencendo, no ritmo de 100%. Até o momento, somente 70% dos contratos vinham sendo "rolados".

O mercado financeiro acredita que este ritmo será mantido nos próximos vencimentos. Com isso, ao invés de rolar 70% dos US$ 6,6 bilhões em contratos de "swap cambial" que vencem no início de outubro, esse patamar passará para 100% dos vencimentos. Ao todo, serão US$ 2 bilhões a mais de contratos no mercado -  o que tende a contribuir para impedir uma alta maior do dólar no mercado a vista.


A alta da moeda norte-americana é prejudicial para o controle da inflação no Brasil, missão institucional do Banco Central, uma vez que os produtos importados ficam mais caros, assim como os insumos - contribuindo para aumentar as pressões inflacionárias na economia brasileira.

Nenhum comentário:

Postar um comentário