segunda-feira, 23 de março de 2015

Gasolina sobe menos, e inflação pelo IPC-S perde força em prévia de março

Alta de preços do combustível diminuiu de 6,48% para 4,56%.
Considerando todos os grupos de despesa, IPC-S ficou em 1,47%.

A inflação medida pelo Índice de Preços ao Consumidor - Semanal (IPC-S) perdeu força da segunda para a terceira semana de junho, ficando em 1,47%, segundo a Fundação Getulio Vargas (FGV).

A desaceleração do indicador foi influenciada pela alta menor dos preços da gasolina, que passaram de 6,48% para 4,56%.

Entre os grupos de despesas analisados pela pesquisa, o de transportes exerceu a maior contribuição para o comportamento do IPC-S. A taxa diminuiu de 2,05% para 1,42%.

Também registraram decréscimo em suas taxas de variação os grupos alimentação (de 1,25% para 1,09%); educação, leitura e recreação (de 0,94% para 0,68%); vestuário (de -0,09% para -0,22%); despesas diversas (de 0,99% para 0,83%); e comunicação (de 0,07% para -0,06%).

Na contramão, ficaram mais altos os preços dos grupos habitação (de 2,58% para 3,19%) e saúde e cuidados pessoais (de 0,71% para 0,83%).

Veja o comportamento de preços de alguns itens:

Tarifa de eletricidade residencial (de 13,29% para 18,36%)
Artigos de higiene e cuidado pessoal (de 1,45% para 2,07%)
Hortaliças e legumes (de 8,38% para 6,24%)
Salas de espetáculo (de 2,26% para 1,19%)
Roupas femininas (de -0,29% para -0,61%)
Cigarros (de 0,84% para 0,49%)
Mensalidade para TV por assinatura (de 0,55% para 0,15%)


Nenhum comentário:

Postar um comentário