quinta-feira, 6 de julho de 2017

PGBL ou VGBL??? Entenda a diferença entre os planos de previdência privada

Antes de fazer uma previdência privada, o investidor precisa entender as características de cada plano. São dois tipos: o Plano Gerador de Benefícios Livres (PGBL) e o Vida Gerador de Benefícios Livres (VGBL). A principal diferença entre eles é quanto você irá pagar no imposto de renda.

A previdência privada é uma aplicação financeira voltada para a aposentadoria.

Veja as diferenças entre os planos de previdência PGBL e VGBL:

PGBL

O PGBL é recomendado para quem faz a declaração completa do imposto de renda. O investidor pode deduzir do imposto o que investiu durante o ano no plano de previdência até chegar no limite de 12% de sua renda bruta.

Quando for sacar esse dinheiro, pagará o imposto sobre o valor total resgatado ou sobre a renda recebida. Ou seja, o dinheiro que você investiu e também o rendimento dele.

VGBL

O VGBL é indicado para quem declara o imposto de renda no formulário simplificado e também para quem é isento. Nesse caso, o investidor não pode abater suas aplicações feitas ao longo do ano no imposto de renda. Mas, quando for sacar o dinheiro, pagará imposto apenas sobre o valor dos rendimentos e não sobre o valor total acumulado.

 

Aposentadoria complementar

 

"As duas modalidades estão construídas num tripé básico: servir como investimento, obter bom planejamento tributário e organizar o planejamento da sucessão patrimonial", é o mais apropriado segundo economista consultados.


Vale lembrar que as incertezas sobre os rumos da Previdência Social, que tem novas regras em discussão no Congresso Nacional, impõem uma necessidade de avaliar alternativas para a aposentadoria, como a previdência complementar.

Qual a melhor opção: PGBL ou VGBL?
Se pararmos para analisar rapidamente, fica parecendo que o VGBL é o melhor modelo para qualquer pessoa. Mas não é bem assim! Para trabalhadores assalariados que têm o IR retido na fonte, o PGBL pode ser muito mais vantajoso.
Por isso é tão importante receber atendimento de um agente autônomo de investimento. Ele saberá traduzir as melhores possibilidades para sua situação.

Um comentário:

  1. As explicações acima estão em qualquer artigo que fale sobre Previdência Privada e nenhum deles, como o descrito acima, dá exemplos objetivos.

    Veja a falta de clareza na terceira linha quando fala do PGBL: "pagará o imposto sobre o valor total resgatado ou sobre a renda recebida". Afinal o IR é sobre o valor total ou sobre a renda? Em qual situação acontece a tributação sobre o valor total e em qual acontece sobre a renda?

    O artigo não fala nada sobre alíquota regressiva do IR. Ela existe?

    E o principal: O valor do benefício (aposentadoria), qual o impacto que PGBL/VGBL provocam sobre ele no momento em que este começar a ser pago?

    ResponderExcluir