quarta-feira, 22 de novembro de 2017

Banco Central diz que juros dos Cartões de Crédito caem



Desde que as novas regras para o empréstimo rotativo começaram a valer, n início de abril, os juros anuais dos cartões de crédito já caíram cerca de 200 pontos percentuais de acordo com dados do Banco Central de lá até setembro, segundo os números mais recentes, as taxas caíram de 431,1% ao ano para 227,5% ao ano.

As novas regras definidas pelo BC limitam o uso do crédito rotativo ao período de um mês, acima deste prazo, a quitação do saldo em aberto da fatura deve ser feita à vista ou por meio de parcelamento oferecido pelas instituições, com juros mais baixos.

De acordo com informações da  Associação Brasileira das Empresas de Cartões de Crédito (ABECS), "limitar o ciclo do rotativo foi saudável, pois foi possível sair de uma taxa de quase 15% ao mês para uma perto dos 10% em apenas cinco meses".

Os custos menores no cartão também decorrem de uma redução da taxa básica de juros, a SELIC estava em 12,25% aa em março e agora já está em 7,5% aa, este recuo levou, por exemplo, a taxa média do crédito pessoal, que inclui linhas de consignado, de 54,2% em janeiro para 48,5% aa em setembro.

De acordo com fontes do Banco Santander, a redução da taxa básica não foi a principal responsável pela queda acentuada dos juros do rotativo, o declínio aconteceu entre março e junho quando já estava em aproximadamente em 230%, desde então, ficou praticamente estável. Há um certo consenso no mercado de que a taxa atingiu um piso e só cairá mais, caso a situação geral da economia melhore.

Se as taxas de juros recuarem rapidamente, a inadimplência ainda deve demorar para cair de forma mais significativa, segundo especialistas no mercado, o nível dos atrasos de até três meses no rotativo atingiu seu pico em maio, logo após o início de vigência das novas regras e, desde então, passou a recuar mês a mês até setembro, em uma queda de aproximadamente três pontos percentuais que forma de 16,6% para 13,57%. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário